No skate o uso de equipamentos de segurança (tais como capacete, cotoveleira e joelheira) é importante para garantir a prática com mais segurança e evitar pancadas e lesões em algumas partes do corpo. Há algum tempo o MISSY publicou um post falando sobre a importância do uso desses equipamentos. Desta vez, a novidade é o projeto de lei aprovado em São Paulo que torna obrigatório o uso de capacete durante a prática do skate no Parque da Independência, localizado no bairro Ipiranga, em São Paulo.

O projeto de Lei 16382/16 foi sancionado no início de fevereiro e obriga o uso de capacete nas áreas destinadas ao skate dentro do Parque da Independência. A princípio apenas para os praticantes de skate de ladeira e, agora, obrigatório também para quem pratica a modalidade street.

“É um desejo de longa data da Associação Quintal do Ipiranga a obrigação do capacete para descer a ladeira do Museu do Ipiranga, porque já aconteceram mortes de skatistas pela falta deste equipamento e tentativas de proibição do skate pela comunidade naquele lugar, onde o skate respira há mais de 30 anos. Porém não estava previsto no projeto de Lei criado pelo vereador e skatista George Hato a obrigatoriedade do capacete na prática de Street, só na ladeira. Portanto a CBSK solicitou ao prefeito Fernando Haddad a correção disto no decreto sancionado por ele recentemente”, explica o vice-presidente da Confederação Brasileira de Skate Ed Scander.

FOTO LADEIRA

Essa iniciativa serve de estímulo para skatistas e entidades que lutam pela conscientização do uso de capacetes nas pistas de skate públicas e particulares no Brasil. “São poucas pistas públicas onde se obriga uso de capacete, geralmente situadas dentro de parques onde existe administração. As que lembro são Parque Radical de São Bernardo do Campo (SP), Parque Madureira no Rio de Janeiro (RJ), Mogi Skate Park em Mogi das Cruzes (SP), Parque Itaim em Taubaté (SP), Parque das Mangabeiras em Belo Horizonte (MG) e Museu do Ipiranga em São Paulo (SP). Contudo, em pistas particulares isto é muito comum, principalmente onde possui banks, bowls e minirrampas”, explica o vice-presidente da Confederação Brasileira de Skate Ed Scander.

FOTO-REINE-COMPETIÇÃO

Além de pistas, em muitos eventos amadores e profissionais o uso desse equipamento já é obrigatório. “Em quaisquer competições oficializadas de todas as modalidades aconselhamos a utilização de equipamento completo, sendo obrigatório no Downhill Speed, Slalom e Vertical. A CBSk sabe e respeita o direito de escolha dos skatistas de usarem ou não equipamentos de segurança, porém aconselha pensarem no nível de skate de cada um, onde está praticando e em não se deixarem levar no que as pessoas pensarão de você se estiver de capacete, porque a vida é sua e as consequências quem sofrerá é você. Ninguém, por mais tempo de skate e habilidade que tenha, está livre de sofrer um acidente. Tome a decisão consciente.”, reforça Scander.

E você, aprova essa iniciativa? Compartilhe sua opinião com a gente!

Fonte: Campeonatos de Skate | Skate4Life | Wikipédia


Curtiu o nosso post? Então inscreva-se na nossa newsletter e fique sempre por dentro das novidades sobre moda, skate e todo o universo Missy 🙂