Em muitas comunidades do Brasil e do mundo, o trabalho social tem um poder de transformação enorme . É através dele, por exemplo, que pessoas com pouca ou nenhuma condição financeira dispõem de um tempo para participar de uma oficina cultural, de cursos profissionalizantes ou, simplesmente, vivenciar um momento de lazer. E é com esse objetivo de transformação que a Organização não governamental Skateistan desenvolve suas ações.

A Skateistan é a primeira iniciativa de desenvolvimento internacional para combinar skate com resultados educacionais. Ela não tem ligação com partidos políticos e é independente de etnias, religiões e origens sociais. A Ong, que começou como um projeto de esporte para o desenvolvimento de populares nas ruas de Cabul, Afeganistão, em 2007, desenvolve através do skate um trabalho com meninas afegãs. A atividade tem como finalidade torná-las mais envolvidas com a escola, além de servir como um lazer e estímulo direto a prática de atividade física, já que o país tem uma série de restrições à classe feminina.

Segundo informações da Ong mais de 50% das crianças que participam do Skateistan no Afeganistão trabalham na rua, sendo 40% delas meninas. Dentre as muitas ações que o Skateistan promove com o projeto estão o acesso à educação, desenvolver oportunidades de liderança, construir amizade, confiança e capital social. O resultado de todo esse trabalho possibilitou levar o Skateistan para outros lugares, como o Camboja e África do Sul.

A fotógrafa Jessica Fulford-Dobson criou uma série em que mostra as garotas aprendendo a usar o skateboard na sede da ONG e mostrar em imagens um pouco da realidade dessas garotas e o impacto do skate em suas vidas. Assista também ao vídeo onde mostra momentos do projeto e depoimentos de meninas que confessam se sentirem livres quando estão sobre quatro rodas.

skatetain

Fonte: Campeonatos de Skate/ Skateistan.org

Fotos: Jessica Fulford-dobson